Portable-AppsA utilização de um "computador estranho" traduz-se normalmente em alguns dissabores uma vez que nem sempre não tem os programas que utilizamos no nosso computador e a sua instalação encontra-se, frequentemente, bloqueada (como é o caso da nossa Escola). Mais recentemente a proliferação das pendrives permitiu alguma independência face aos programas instalados no computador, na medida que se desenvolveram um conjunto de programas, designados por Portable Apps (Aplicações Portáteis) que podem ser utilizadas a partir das pendrives, sem necessidade de instalação.

 

O que necessita para utilizar as Portable Apps:

Uma pendisk com pelo menos 2GB
Um computador com o Windows instalado (também funciona noutros SOs. Ver instruções em http://portableapps.com/download)

 

Instalação

Vá até ao site http://portableapps.com/download e faça o download do programa de instalação

Abra o ficheiro, indique o local de instalação e aguarde.
Depois de terminada a instalação siga as instruções para adicionar as aplicações pretendidas.

 

 

Pode consultar a listagem das aplicações disponíveis em http://portableapps.com/apps.

 

Como utilizar as Portable Apps?

Introduza a pendisk no computador, se este tiver o autorun activo vai abrir automaticamente o Menu PortableApps. Se o menu não aparecer sozinho deve utilizar o explorador do Windows para abrir a pen e execute o programa Start.exe. No Menu PortableApps seleccione o programa desejado e pode começar a trabalhar.

Ferramentas Coud ou Aplicações disponíveis a partir da Internet

Cloud-ComputingTradicionalmente o computador tem que armazenar no seu disco rígido um conjunto de programas gratuitos ou pagos, legais ou ilegais, que tem que ser regularmente atualizados e/ou substituídos. O disco rígido é também o "fiel depositário" de todos os documentos/ficheiros criados pelo utilizador. O principal inconveniente desta solução é a total dependência do utilizador face ao computador onde estão instalados os programas e armazenados os ficheiros.

A última tendência é deslocar aplicações e ficheiros para a nuvem (Internet) com todas as vantagens inerentes:

  • As necessidades de hardware são mais reduzidas, nomeadamente de armazenamento;
  • Total independência face ao sistema operativo (Windows, Linux, Mac ou outro);
  • As necessidades de instalação/atualização de software são reduzidas ou nulas;
  • É possível vários utilizadores trabalharem em simultâneo no mesmo documento;
  • A partilha pode ser realizada ao nível de utilizador(es), grupo(s) ou da Internet;
  • Os fornecedores de serviços implementam sistemas de cópia que garantem a segurança dos documentos, o que raramente acontece nos sistemas domésticos;
  • Os programas e os documentos estão disponíveis a partir de qualquer computador ligado à Internet;

 

Este último ponto é normalmente referenciado como a principal vantagem, mas também existem algumas desvantagens:

  • A dependência total face à internet (um problema cada vez menor face às novas soluções de acesso);
  • Nem todas as aplicações estão disponíveis em português;
  • A utilização de aplicações disponibilizadas por fornecedores de serviço pouco conhecidos ou credíveis pode colocar em risco a confidencialidade ou os próprios documentos, nomeadamente nas situações de desaparecimento do serviço;
  • As capacidades destes serviços são mais reduzidas face às soluções tradicionais. Se este é um facto inquestionável, também é uma realidade que a maioria dos utilizadores não utiliza a totalidade das funções dos programas instalados no seu computador.
  • Tendo em consideração o custo (ou sua ausência) e as necessidades de um utilizador "normal", os serviços baseados na Internet são uma opção a considerar.

 

O que necessita para utilizar os serviços baseados na internet:

Um computador ligado à Internet;
Um browser (Internet Explorer, Firefox, Chrome, Opera, Safari);
O Adobe Flash e o Java (plugins para o browser).

O Google Earth começou como um programa de mapas terrestres, mas ao longo do tempo foi acrescentando cada vez mais fgearthuncionalidades. Na sua versão 7 as possibilidades de exploração são imensas e abarcam desde a geografia, a história, as ciências e muito mais.

 

Não sendo um inventário exaustivo das funcionalidades aqui ficam as principais:

  • Continentes, cidades e vilas podem ser visualizados através de imagens aéreas às quais se podem juntar um conjunto de detalhes como nomes de ruas, pontos turísticos, escolas, hospitais, etc;
  • Integração com os serviços do Panoramio, da Wikipedia, do Discovery, do Youtube e outros, para que o utilizador possa obter imagens, vídeos e informações sobre os locais;
  • Marcar locais e obter as respetivas coordenadas geográficas;
  • Calcular a distância entre 2 locais em linha recta;
  • Traçar rotas entre locais;
  • Criar/gravar trajetos com informação e som (locução);
  • Informação sobre o tempo (localização das nuvens e previsões meteorológicas) e os fenómenos sísmicos e vulcânicos;
  • Acompanhar a inclinação do Sol sobre o globo terrestre;
  • Visualização em 3D de edifícios (apenas em algumas cidades);
  • Explorar o céu através de um telescópio virtual e de informação adicional;
  • Explorar a Lua, Marte;
  • Simulador de voo que permite ao utilizador explorar o terreno na perspetiva de um piloto de avião;
  • Criar mapas com pontos e informação personalizada que pode ser partilhada.

tv

Segundo algumas pesquisas, os adolescentes passam mais tempo frente à televisão que em sala de aula.

Todos concordam que a Televisão pode entreter, informar e acompanhar as crianças, mas também pode exercer influências indesejáveis. O tempo passado frente à televisão é retirado a muitas atividades importantes, tais como a leitura, os trabalhos da escola, os jogos/exercício físico, o convívio com a família e os amigos.

A televisão é um meio de informação e formação, mas deves saber distinguir entre o que é fantasia e o que é realidade. Os programas e a publicidade estimulam hábitos de alimentação nada saudáveis, o consumismo e estilos de vida que associam a posse de bens supérfluos como fatores de sucesso, alegria e bem estar.

Deves ter em atenção que quem permanece mais tempo a ver televisão corre um risco maior de :

  • fazer menos exercícios;
  • ler muito menos;
  • aumentar de peso;
  • apresentar pior desempenho escolar